EndNote, Zotero e Mendeley: Qual a melhor ferramenta de Gerenciamento de Referências?

· mendeley
Autores

duvida_ger_ref         Quando você vai comprar um carro, um celular ou escolher um simples piso para a reforma da casa, o que você faz?

        Na minha opinião uma das primeiras coisas que você precisa fazer é reunir informações a respeito de cada uma das opções que o mercado lhe oferece, elencar um conjunto mínimo de características que julga importante esses produtos terem e compará-las entre as que lhe interessa.

        Essa sua tarefa será mais fácil ou difícil se a oferta de diversidade de produtos, dispostas no mercado for muito grande. Você terá um trabalho maior para se decidir quais começar a comparar. É neste momento que acredito ser importante você recorrer ao seu círculo profissional para que alguém possa, previamente, lhe indicar, a partir de uma descrição prévia de suas necessidades, quais os melhores produtos que poderiam lhe atender e, a partir daí, você faria as devidas comparações.

        Neste seguimento de Softwares de Gerenciamento de Referências ou Reference Management Software, como queiram, existe um número quase sem fim de opções. Muitas delas extremamente poderosas e que incorporam recursos que sequer utilizaremos algum dia. Há ainda aquelas que de tão básicas não nos atende em todas as nossas necessidades, fazendo com que utilizemos programas adicionais pra cumprir nossa tarefa.

        Todavia, existe neste mundo de Softwares de Gerenciamento de Referências, aqueles que se encaixam perfeitamente em nossas necessidades assim como um luva em nossas mãos. E é este o assunto deste post.

        Vou lhes poupar o trabalho de sair pesquisando sobre todas as ferramentas deste tipo na internet e de ficar especulando sobre isso com seus colegas. Fiz uma lista de importantes quesito que essas ferramentas precisam ter e as comparei como verá a seguir. Como não conseguiria comparar todas elas, escolhi, dentre todas, as que julgo mais importantes.

        Desta forma, segue um comparativo tabular entre o EndNote, Zotero e o Mendeley.

Ferramenta

Características

EndNote

Zotero

Mendeley

Custo Desconto para estudantes disponível. Livre e Open Source1. Versões gratuitas e pagas.
Pode ser usada em plataformas Mac (iOS – Apple) e PC (normalmente Windows)? Sim. Sim. Sim.
Pode ser usada em dispositivos móveis, como Smartphones e Tablets? Aplicativo para iPad. Custa 99 cents na AppStore. Aplicativos de terceiros – para Android, iOS e outros. (Há aplicativos pagos e grátis.) Aplicativo para iPhone e iPad. (Grátis.)
Integra-se com o MS Word para criar/formatar citações no texto e criar listas de referência? Sim, também trabalha com OpenOffice. Sim, também trabalha com OpenOffice. Sim, também trabalha com OpenOffice.
Nº de estilos de citação. Mais de 4500. Cerca de 16 pré-carregados, e outros vários disponíveis para baixar do site do Zotero Acima 1180. (Aqui no blog você encontra os estilos para ABNT).
Nº de filtros de importação. Mais de 700. 247 “tradutores”; Outras fontes captadas como página da web. Cerca de 50, + COinS, + integração com “tradutores” do Zotero.
Baseando na Web? EndNote Web disponível com a compra do EndNote ou com cadastro a partir de uma base de dados de conhecimento, por exemplo, Web of Science. Baseado no Navegador Mozilla Firefox; pode usar o Firefox Portable2, também pode sincronizar com o servidor do Zotero. Versão Stand-Alone3 também disponível. Desktop e Web.
Detecção de registros duplicados? Sim, totalmente personalizável. Ainda não. Vindo com versão futura. Sim, mas, limitado.
Pode capturar página web e criar registro? Não. Sim, também pode capturar dados bibliográficos de uma página web. Sim, também pode capturar dados bibliográficos de uma página web.
O compartilhamento é possível? Apenas com o EndNote Web. Pode criar grupos e compartilhar bases de dados. Pode criar grupos, compartilhar dados, referências, comentários e etc.
Open Source4? Não Sim Não

 

        Como podem ver, essas são algumas, das várias características que esses aplicativos podem assumir. Cabe a você agora avaliar o custo-benefício de cada um deles e fazer a escolha daquele que melhor lhe atenderá. Não existe um consenso de qual seja a melhor ou pior, pois, as necessidades são distintas e apontar uma que seja “a melhor” seria incorrer em um equívoco grande assumindo que estas ferramentas não possuem limitações.

        Bom, espero tê-los ajudado!

 

Lista de notas

1 Open Source: São programas de computador cujo código de programação é aberto, ou seja, além do seu uso ser gratuito, você ainda pode customizá-lo de acordo com suas necessidades. É importante lembrar que, não necessariamente, um programa que seja gratuito, seja Open Source.

2 Programas portáveis:  Assim como o Mozilla Firefox Portable Edition, são programas que não necessitam ser instalados no computador, ou seja, você pode executá-los de um Pen-Driver, HD Externo ou CD-ROM.

3 Stand-alone: São programas de computador que não disponibilizam seu acesso via internet. Ficam instalados em seu computador e só podem ser acessado e usado a partir da máquina onde se encontram.

14 Comentários

Comments RSS
  1. Luana Sales

    Wisley!! Excelente trabalho. Acho que deveria ser publicado!! Vou compartilhar!!!

  2. edson

    Grato pelo trabalho!!! deu uma boa referência inicial para um leigo como eu….

    • Wisley Velasco

      Ola Edson!

      Muito obrigado por seu comentario e feedback. Me alegra saber que colaborei com vc.

      Um abraco.

  3. Marcella

    Posso instalar o Mendeley no HD externo? E assim utiliza-lo em diversos computadores como uma biblioteca ambulante?

    • Wisley Velasco

      Olá Marcella, tudo bem?
      Muito obrigado por sua visita ao blog. Ele anda com um pouco de teias de aranha, mas, ainda serve pra algumas coisas.

      Bem, respondendo a sua pergunta, lhe digo que infelizmente não é possível instalar o Mendeley num HD externo. Não com o intuito desejado por você. Como todo programa de computador, quando você o instala na máquina, ele faz algumas modificações no Sistema Operacional (SO) com o intuito de que o seu funcionamento seja perfeito. Essas modificações limitam a mobilidade a qual você almeja.

      Entretanto, quero lembra-la que o Mendeley disponibiliza um armazenamento em nuvem dos arquivos, caso as suas referências cadastradas os tenham. Assim, todas as vezes que você instalar o Mendeley em um novo computador e se logar com sua conta, ele baixará toda a sua biblioteca para o PC.

      Uma outra possibilidade de ter acesso à sua biblioteca de referências, bem como seus arquivos, é utilizar seu perfil do Mendeley na Web, o que chamamos de versão Web do programa. Quando você acessa http://www.mendeley.com e se loga, tudo aquilo que vc fez no aplicativo desktop é refletido na web e vice-versa.

      Tem mais uma coisa ainda. Se vc for usuária de iOS (SO do iPhone e iPad), o Mendeley tem um App que pode ser instalado em seu dispositivo e, a partir dele, vc pode acessar as suas referências e de forma um pouco mais limitada, gerenciá-las.

      Agora, se sua intenção for, por exemplo, ter os PDF’s das referências organizados segundo as definições configuradas no Mendeley, o que vc pode fazer é configurá-lo para guardar os arquivos numa pasta definida por você. Basta acessar o Mendeley (versão desktop), ir no menu Tools->Options e clicar na guia File Organizer. Na seção Organize my files, marcando o box e assim ativando a opção, vc poderá definir uma nova pasta padrão para que o Mendeley guarde seus arquivos. Assim, você poderá apontar o seu HD externo como local padrão lhe possibilitando a mobilidade que deseja, sem contudo, lhe proporcionar a facilidade do gerenciador de referência. Mas, pelo menos terá os arquivos à mão quando quiser.

      Espero ter ajudado!

  4. rub

    Legal o texto! Você é parente do Marcos Velasco?

    • Wisley Velasco

      Ola!
      Olha, considerando que não exista tantos Marcos Velasco assim, diria que conheço, mais ainda, diria que ele é meu pai, caso estejamos falando da mesma pessoa.
      Um abraço e obrigado pela visita ao blog.

  5. Pedro

    Olá! Estou buscando uma base de artigos no Emerald e eu tenho o Mendeley. Fiz um filtro e consegui na faixa de 200 artigos. Como faço para importá-los para o Mendeley? É possível? Ou é necessário fazer o donwload de 1 por 1 e depois importá-los?

    • Wisley Velasco

      Olá Pedro,

      Perdoe-me pela demora em responder sua questão. Não sei porquê, seu comentário caiu na lista de spam do WP. Bem, vamos ao seu problema.
      Eu não conheço essa base de dados a qual você deseja explorar a literatura, todavia, o Mendeley dispõe de uma ferramenta chamada WebImporter e ela se encarrega de fazer, de forma automatizada, a importação das referências as quais foram recuperadas por meio do seu critério de busca.
      Devo lhe alertar, porém, que não são todas as bases de dados de artigos que estão integradas a esta ferramenta. Veja, no final da página do link que lhe enviei, quais são as que o mendeley garante a perfeita importação dos meta-dados, bem como o download do PDF, caso este esteja disponível gratuitamente.
      Ainda assim, mesmo que não exista esta integração, você não precisa ter o trabalho hercúleo de baixar uma infinidade de referências e importá-las no mendeley uma-a-uma. Essas bases, normalmente, lhe permite exportar a lista de referências recuperadas para o formato *.RIS (para EndNote, ProCite, Reference Manager, RefWorks, etc.) que também é compatível com o Mendeley. Depois de salvar este arquivo, basta importá-lo no mendeley e todas as suas referências serão carregadas em sua biblioteca. Este método não baixa os PDF’s, infelizmente 😦
      Um abraço e boa sorte!

  6. Carlos Eduardo Barbosa

    É possível acionar a função de “Watch folder…” para uma pasta que esteja em um HD diferente do HD da instalação do programa e sistema operacional? Meus .pdf’s ficam arquivados em um HD diferente no mac por uma questão de espaço. Obrigado.

    • Wisley Velasco

      Olá Carlos Eduardo,
      Primeiramente, muito obrigado por sua visita e pelo comentário.
      Então, sim! É possível você configurar a opção Watch folder para monitorar o diretório que quiser, seja uma pasta em seu próprio disco rígido, seja um HD externo ou mesmo um pen-drive, ainda que estas unidades não sejam o local onde encontra-se instalado o Mendeley.
      Abraços.

  7. MARCELA DE MARCO SOBRAL

    Olá, Voce conhece o DOCEAR? queria saber em relação a esses quais seriam as vantagens e desvantagens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: